Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

ENEM

Como melhorar a caligrafia para a redação do Enem

Mercado de Trabalho

Como montar o currículo de professor de educação física perfeito

ENEM

Como melhorar a caligrafia para a redação do Enem

Por EAD CESMAC em Jul 26, 2022 12:00:00 PM | 5 min de leitura

Se você quer arrasar na redação do Enem, saiba que trabalhar a caligrafia pode ter um bom impacto na sua nota final.

Não é apenas sobre escrever “bonito”. Uma escrita legível permite que você aproveite melhor as poucas linhas disponíveis para sua argumentação e, assim, garanta uma nota mais alta.

Pensando nisso, apresentamos 7 passos para você melhorar a sua caligrafia em pouco tempo. Continue a leitura!

Aqui você vai conferir:
Como a caligrafia impacta nas competências avaliadas na redação do Enem
7 passos para melhorar sua caligrafia

Descubra os segredos para tirar nota 1000 no ENEM!

Como a caligrafia impacta nas competências avaliadas na redação do Enem

Embora a caligrafia não seja uma das competências previstas no edital do Enem, ela pode influenciar na compreensão do texto e, portanto, na sua pontuação final.

Abaixo, apresentamos as cinco competências avaliadas na redação e como a caligrafia pode influenciá-las:

Domínio da escrita padrão da língua portuguesa

Sabe todas aquelas regrinhas gramaticais que você aprendeu na escola? Então, elas são cobradas nessa competência do Enem.

Os corretores avaliam o uso correto da acentuação, ortografia, concordância verbal, pontuação e outras regras gramaticais da norma padrão.

É nessa parte, sobretudo, que você precisa melhorar a caligrafia, pois pode ocorrer interpretações erradas devido a sua letra.

Por exemplo, sua letra minúscula pode parecer demais com a maiúscula e o corretor pode entender que você não sabe diferenciar ou, então, uma letra pode assemelhar-se com outra e parecer que sua ortografia está errada.

Ou seja, uma boa caligrafia impacta diretamente na sua pontuação nessa competência.

Entendimento da proposta da redação

Nessa parte, você deve mostrar sua capacidade de interpretação.

Em resumo, com base nos textos de apoio e no tema, é preciso saber articular as ideias sob a forma de um texto dissertativo-argumentativo, como foi pedido.

Embora a caligrafia não influencie muito nessa parte, seu texto precisa estar legível para o corretor conseguir entender que você compreendeu bem a temática.

Seleção e organização de dados em defesa de um ponto de vista

Essa competência mede a sua habilidade de argumentação.

Basicamente, você precisa mostrar seu ponto de vista e a fundamentação para essa posição.

Ao argumentar, é necessário se basear em fatos concretos e sólidos, utilizando um bom repertório sociocultural composto por dados estatísticos, comparações, citações, entre outros.

Nessa parte, aparece novamente a importância da caligrafia. E por que?

Saber aproveitar bem o limite de linhas disponíveis para construir a argumentação é essencial para tirar uma boa nota nessa competência. Em média, você tem somente 5-7 linhas para desenvolver seu argumento.

Nesse caso, a caligrafia influencia bastante.

Por exemplo, se você tiver uma letra grande ou espaçar demais as palavras, acaba perdendo um espaço precioso para desenvolver seu texto.

Articulação do texto

Essa etapa avalia se você conseguiu estruturar e articular todas as partes do seu texto de maneira lógica.

Desse modo, sua redação precisa ter uma sequência coerente de ideias e os parágrafos precisam se conectar entre si — assim como os períodos dentro do próprio parágrafo.

Nesse caso, utilizam-se preposições, conjunções, advérbios e locuções adverbiais para construir a coesão do texto.

A caligrafia não influencia diretamente, mas, como na competência 2, é importante para o corredor entender que você aplicou-os corretamente.

Proposta de intervenção, respeitando aos direitos humanos

A conclusão do texto é tão importante que tem uma competência própria.

Nessa parte, você precisa trazer uma proposta de intervenção para os problemas abordados na argumentação. Precisa detalhar bastante, indicando o que, quem e como resolver os desafios relacionados ao tema.

Por ser uma parte essencial e detalhada, aparece novamente a necessidade de melhorar a caligrafia para aproveitar plenamente o espaço disponível.

Descubra a importância da caligrafia para a redação do Enem

7 passos para melhorar sua caligrafia

Como você viu, mesmo sem ser uma competência prevista pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), saber como melhorar a caligrafia é importante para sua redação do Enem.

Pensando nisso, trouxemos 7 passos para ajudar a aperfeiçoar a sua:

1 - Escolha uma boa caneta

Já reparou que a sua letra muda de uma caneta para outra?

Tem gente que escreve melhor com ponta fina, e outros com ponta grossa. Por isso, vale a pena testar para saber qual é o tipo ideal para você.

Para redação do Enem, uma dica é apostar naquelas canetas de ponta fina para economizar espaço.

2 - Analise a sua letra

Pegue a sua última redação e pense: o que pode melhorar?

De preferência, pegue um marca-texto ou uma caneta de cor diferente e marque palavras ou letras que você gostaria de aperfeiçoar.

Além disso, observe alguns pontos, como curvatura e espaçamento entre as palavras.

3 - Peça a opinião de um terceiro

Nós quase sempre entendemos nossa caligrafia. O problema mesmo é o outro — e, no caso da redação do Enem, o corretor.

Por isso, é interessante pedir a opinião de terceiros. Assim, você garante que sua letra é legível.

Vale pedir para colegas ou professores avaliarem, perguntando o que poderia melhorar.

4 - Atenção ao espaçamento e tamanho da letra

Como falamos, as linhas da redação do Enem, às vezes, parecem poucas para elaborar toda a argumentação. Então, é importante treinar a questão do espaçamento e do tamanho da letra.

Uma dica é reescrever frases ou parágrafos seguidamente até reduzir as sentenças sem perder a legibilidade.


5 - Pratique o formato básico das letras

Você lembra quando a professora pedia para escrever o alfabeto e você precisava imitar o formato das letras?

Então, um truque simples é pegar uma caligrafia (tem várias na internet) e transcrever as letras, principalmente aquelas que mais causam confusão de interpretação.

6 - Treine 10 minutos por dia

Não tem jeito: você precisa treinar.

Como você só melhora a caligrafia escrevendo, procure reservar alguns minutos por dia para escrever um parágrafo ou transcrever as letras até melhorar a sua escrita.

7 - Procure escrever sempre à mão

Vai fazer um resumo sobre o uso dos porquês? Ou treinar novos temas de redação? Faça à mão!

Embora o computador seja mais rápido, você melhora bem mais a caligrafia se sempre escrever com a mão.

No início, você pode demorar mais para escrever “bonito”, mas fica automático com o treino constante.

Gostou deste artigo? Aproveite e leia também:

ENEM

Veja mais conteúdos sobre EAD e educação

As reações explicadas pela cinética química [Química no Enem]

Está se preparando para a prova de Ciências da Natureza do Enem? Não esqueça de incluir no seu roteiro de estudos a ...
7 min de leitura

O que falar em uma redação sobre racismo?

O que você escreveria em uma redação sobre racismo no Enem? Esse é um tema bem abrangente, então, você pode ter ...
7 min de leitura

Qual a diferença entre forças intramoleculares e intermoleculares?

O conteúdo de forças intramoleculares e intermoleculares aparece com frequência no Enem. Se você não tem muita ...
4 min de leitura
Ver mais conteúdossobre ENEM