Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

ENEM

ENEM: qual a pontuação necessária para conseguir uma vaga na universidade?

Mercado de Trabalho

Como montar o currículo de professor de educação física perfeito

ENEM

ENEM: qual a pontuação necessária para conseguir uma vaga na universidade?

Por EAD CESMAC em Jan 20, 2021 12:00:00 AM | 7 min de leitura

Você sabe como funciona o sistema de pontuação do ENEM?

Se ainda não, ou caso esse assunto gere alguma confusão para você, saiba que essa dúvida é bem frequente.

Nos últimos anos, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) tornou-se a principal forma de acesso aos cursos universitários, e é uma espécie de vestibular que abrange todos os estados brasileiros.

Antes de mais nada é importante lembrar que não há como “passar no ENEM”, pois esta é uma prova avaliativa e não classificatória. O que determina se o estudante entra ou não em uma universidade é a exigência e concorrência pelas vagas na própria instituição.

Outro ponto que gera dúvidas é que, simplesmente prestar as provas do ENEM não garante uma vaga nas universidades.

Os participantes só se tornam candidatos após a divulgação do boletim do ENEM e a sua devida inscrição nos programas ofertados.

O resultado individual no exame habilita a concorrer a uma vaga nas instituições que definiram a pontuação no exame como critério de entrada.

As dúvidas quanto ao ENEM são muitas, especialmente quando o assunto é a quantidade de pontos e classificação.

Então, fique conosco até o fim deste texto e descubra qual a pontuação necessária para obter uma boa nota e aumentar as chances de entrar no curso que deseja.

enem 2

Sobre o ENEM

Criado em 1998, pelo ministério da educação, o Exame Nacional do Ensino Médio tinha inicialmente como objetivo fazer a primeira grande avaliação dos estudantes de todo o país.

A ideia inicial era ter uma diagnóstico do nível do aprendizado nas escolas públicas e particulares do Brasil, para, a partir disso, estabelecer melhorias na educação, especialmente no ensino médio.

Em 2004, a nota do ENEM passou a ser adotada como forma de ingresso em universidades de todo o país, por meio do ProUni. O objetivo era ampliar o acesso a bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior.

Já em 2009, a prova do ENEM passou a ser usada também em universidades federais, como uma forma de unificar os vestibulares no Brasil.

Atualmente, o exame ocorre em 2 dias, com o aluno tendo que responder 180 questões, em 4 grandes áreas do conhecimento - Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas, além de uma redação.

Como é calculada a nota do ENEM?

Digamos que você acertou um número X de questões na prova do ENEM, e um amigo também obteve o mesmo número de acertos.

Em teoria, vocês obtiveram a mesma nota, certo?

Não necessariamente. Isso porque o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) adota a chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI) para chegar à nota final.

O cálculo é feito a partir de uma régua que mede o nível de conhecimento do participante – de 0 a 1000. O desempenho médio dos candidatos encontra-se no meio dessa régua, os 500 pontos.

Dessa forma, as questões da prova são tratadas de forma diferente, de acordo com o nível de dificuldade. As perguntas situadas abaixo de 500 têm um nível de dificuldade menor para a maioria dos estudantes; as acima de 500, maior.

Embora esse critério seja menos objetivo do que simplesmente somar o número de acertos – padrão adotado em muitos vestibulares, o sistema do ENEM diminui a possibilidade de um candidato passar na base do “chute”.

A ideia é contemplar o estudante que realmente se preparou e domina os temas e questões apresentadas nas provas.

Em resumo, mais importante do que a quantidade de questões é quais as questões acertar - de preferência as mais difíceis, que, por consequência, têm mais peso.

Cálculo da nota da redação do ENEM

A mesma lógica de pontuação é aplicada na redação, em que a nota também pode ir de 0 a 1000.

Entretanto a correção ocorre uma a uma por mais de 5000 avaliadores, em todo o país. Todas as redações são avaliadas por dois professores em uma plataforma on-line. Cada um desconhece a nota atribuída pelo outro.

Se houver uma discrepância das notas dadas superior a 100 pontos, no total, ou 80 pontos em uma das cinco competências avaliadas, um terceiro professor será chamado para a correção. A nota final da redação é a média das duas notas totais que mais se aproximam.

A redação do ENEM avalia as seguintes competências:

  • domínio da escrita formal;

  • desenvolvimento do tema em estilo dissertativo-argumentativo;

  • relacionar, organizar e interpretar informações e argumentos em defesa de uma opinião;

  • conhecimento de mecanismos linguísticos para construir a argumentação;

  • elaboração de proposta de intervenção para o problema proposto, com respeito aos direitos humanos.

A nota máxima prevista para a redação é 1.000. Porém, textos que não ultrapassem sete linhas ou que fogem ao tema proposto recebem nota zero.

Quantos pontos são necessários para entrar nas universidades?

Para saber quando pontos são necessários no ENEM para entrar num curso, antes de qualquer coisa, o estudante tem que ter em mente que existem dois tipos de nota.

Uma delas é a nota mínima exigida para se inscrever nos programas e ter o direito de concorrer a uma vaga. A outra é a nota necessária para ser aprovado e efetivamente garantir a vaga.

Digamos que o estudante tenha atingido os 600 pontos. Isso é considerado um desempenho bom, que o credencia a vagas em diversos cursos.

Porém, é preciso saber que em alguns cursos cuja concorrência é tradicionalmente forte, como medicina, direito e engenharias, a pontuação necessária é, geralmente, entre 700 e 800 pontos.

escrevendo 2

Pontuação do ENEM para bolsa de estudos

A pontuação obtida nas provas do ENEM pode permitir ao estudante a possibilidade de conseguir uma bolsa de estudos pelo ProUni.

Criado pelo ministério da educação, o programa oferece disponibiliza bolsas parciais ou integrais em universidades particulares do todo o país.

Para participar do ProUni, o estudante não pode ter concluído outra graduação em ensino superior, precisa ter feito a edição mais recente ENEM, com desempenho superior a 450 pontos, além de não ter tirado zero na redação.

Além disso, para participar do ProUni, o estudante precisa obedecer a alguns critérios, como:

  • ter estudado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista integral da própria escola;
  • ter renda bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio para as bolsas integrais. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por membro da família.

Ingresse no EAD do CESMAC com a nota do ENEM

Se você já fez o ENEM, mas não tem tempo de ir à universidade diariamente, talvez seja uma boa você considerar a possibilidade de fazer uma graduação a distância.

O CESMAC oferece atualmente mais de 25 cursos no formato EAD e semipresencial, em diferentes áreas do conhecimento, e em todos é possível entrar com a nota do ENEM.

Funciona da seguinte maneira: o estudante faz a inscrição no site do CESMAC, e após a confirmação de alguns dados, será feita uma busca no site do MEC, que irá informar a nota obtida pelo candidato no ENEM.

Após o resultado, o estudante é informado sobre a aprovação.

Em caso positivo, ele ainda pode ter direito a uma bolsa que pode chegar a 100% de desconto na mensalidade.

Para ajudar você, criamos uma ferramenta que calcula automaticamente a sua média do Enem. Acesse e preencha com os seus dados. 

O ensino a distância é recomendado especialmente para aqueles que buscam uma formação, porém dependem de horários flexíveis. A possibilidade de estudar on-line dá a chance de o estudante conciliar os estudos com a rotina do trabalho e familiar, uma vez que os conteúdos ficam disponíveis 24 horas por dia, 7 dias da semana, em um ambiente virtual de aprendizagem (AVA).

O diploma de um curso superior EAD do CESMAC tem a mesma validade de um diploma de faculdade presencial.

Conclusão

O ENEM é um divisor de águas no acesso ao ensino superior no Brasil. Através dele, muitas pessoas tiveram a oportunidade de ingressar num curso superior e obter o tão sonhado diploma universitário.

Uma pesquisa da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) apontou que uma pessoa com formação universitária ganha em média 140% a mais do que alguém que tenha apenas ensino médio, no Brasil.

Em meio a esse crescimento no número de estudantes que fazem um curso superior no país, o ensino a distância também tem um papel importante, pois também ampliou a oferta de vagas em instituições de ensino. Outra vantagem do EAD é o custo das mensalidades, mais barato em relação aos cursos presenciais.

Sobre a nota do ENEM, o método adotado para medir o desempenho deixa claro que é muito difícil obter sucesso no exame sem bastante estudo e esforço. Os valores diferentes de cada questão acabam premiando quem domina, de fato, os conteúdos.

Neste caso, não há outra receita que não seja estudar ao máximo.

O mesmo vale para a redação, que requer que o candidato esteja atualizado dos fatos da atualidade e tenha o máximo de argumentos para defender suas ideias, além de muita atenção na hora de interpretar o que pedem as questões.

Mas, se você não está prestando o ENEM, e quer começar um curso superior, existem outras formas de entrar nos cursos EAD do CESMAC.

Saiba quais são através deste link e confira as demais formas de ingresso.

ENEM

Veja mais conteúdos sobre EAD e educação

As reações explicadas pela cinética química [Química no Enem]

Está se preparando para a prova de Ciências da Natureza do Enem? Não esqueça de incluir no seu roteiro de estudos a ...
7 min de leitura

O que falar em uma redação sobre racismo?

O que você escreveria em uma redação sobre racismo no Enem? Esse é um tema bem abrangente, então, você pode ter ...
7 min de leitura

Qual a diferença entre forças intramoleculares e intermoleculares?

O conteúdo de forças intramoleculares e intermoleculares aparece com frequência no Enem. Se você não tem muita ...
4 min de leitura
Ver mais conteúdossobre ENEM