Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Mercado de Trabalho

Ainda não sabe qual o seu estilo de gestão? Conheça a liderança situacional

Mercado de Trabalho

Como montar o currículo de professor de educação física perfeito

Mercado de Trabalho

Ainda não sabe qual o seu estilo de gestão? Conheça a liderança situacional

Por EAD CESMAC em May 2, 2022 12:00:00 PM | 7 min de leitura

Liderar uma equipe e coordenar as atividades de uma área é o sonho de muitos profissionais. Mas, ao chegar em uma posição de liderança é comum ficar um pouco perdido: que tipo de líder eu sou?

Muitas pessoas não sabem, mas existem diversas formas de liderar — e cada modelo leva em conta diferentes fatores para guiar suas ações. 

Neste artigo, falaremos sobre a liderança situacional, que busca adequar a gestão às diversas situações e perfis de colaboradores que se encontram no mercado de trabalho. 

Continue neste artigo e descubra se esse é o tipo de liderança ideal para você!

Aqui você vai conferir:
O que é liderança situacional?
Os estilos de liderança situacional 
Os estágios de maturidade da equipe
O mapa da liderança situacional 
Outros tipos de liderança
Como saber qual o meu estilo de liderança? 
Conclusão 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que é liderança situacional?

Como o nome sugere, a liderança situacional é um perfil de gestão em que o líder se adapta às situações. 

Ou seja, é um estilo de liderança em que o gestor define seu comportamento com base na maturidade do liderado e nas situações encontradas no dia a dia do time. 

Essa teoria foi desenvolvida em 1969 por Paul Hersey e Ken Blanchard. Ela argumenta que os líderes devem ajustar a maneira como lideram suas equipes considerando dois fatores:

  • A maturidade dos profissional, compreendendo o quão competente e/ou desenvolvida uma pessoa ou equipe é para determinada tarefa; 
  • Os detalhes e especificidades da tarefa, entendendo o que aquela tarefa exige do seu time e o tipo de apoio que o líder precisará oferecer.

A ideia é que o líder seja flexível, orientando sua gestão com base nos diferentes cenários que podem surgir no dia a dia da equipe. 

Dessa forma, é possível obter os melhores resultados do time e realizar um trabalho de sucesso.

Os estilos de liderança situacional 

No dia a dia, os líderes podem se deparar com diferentes tipos de situação e perfil profissional. Para cada um deles, é possível aplicar um estilo de liderança situacional. A seguir, trazemos detalhes sobre eles:

E1 – Direção

Esse é o estilo de gestão em que os subordinados possuem a menor autonomia. Nesse caso, o líder deve ensinar à equipe tudo o que deve ou não fazer, além de como realizar as atividades. 

É comum que estilo de gestão seja aplicada para estagiários e profissionais de nível júnior. 

As tarefas são supervisionadas ao longo de sua realização até que os profissionais possuam maior capacidade para fazê-las de forma mais autônoma. 

E2 – Orientação/Treinamento

Nesse caso, o líder deve oferecer uma supervisão constante, orientando as atividades do seu colaborador, mas também aceitando sugestões e fornecendo algum grau de autonomia para que ele se desenvolva. 

O principal papel do líder é treinar seu subordinado, compartilhando conhecimento quando o colaborador necessita de ajuda.

E3 – Apoio

Nesse estilo de liderança, a supervisão do líder é muito menor. 

Seu papel é facilitar o trabalho e incentivar os profissionais da equipe. Ele deve apoiar a análise de diferentes ideias e perspectivas, de modo a enriquecer os processos de forma colaborativa.

Ou seja, o líder presta apoio, porém supervisiona pouco porque os colaboradores já têm maturidade para realizar as atividades por conta própria. 

E4 – Autonomia/Delegação

Como o próprio nome deixa claro, o papel do líder aqui é muito menor na tomada de decisões e realização das atividades. 

Nesse caso, a equipe deve ser autônoma para tomar a maior parte das decisões. Logo, também é a equipe que assume a responsabilidade pelas consequências. 

O líder, por sua vez, fica responsável por delegar responsabilidades e manter a organização do trabalho e processos. 

Se você chegou até aqui, deve estar se perguntando: mas quando aplicar cada estilo de liderança?  Isso depende do nível de maturidade da equipe, que veremos no tópico a seguir. 

liderança situacional - mulher falando com os colegas em ambiente de trabalho

Os estágios de maturidade da equipe 

Existem quatro tipos de liderança situacional, certo? Para saber quando aplicar cada uma delas, o principal fator que deve ser levado em conta é a maturidade dos profissionais. 

Quando falamos sobre o nível de maturidade de uma equipe, estamos nos referindo ao seu nível de capacitação — ou seja, de competência para realizar as atividades com maior ou menor autonomia. 

Sendo assim, podemos classificar a maturidade em 4 níveis:

P1 – baixa vontade e baixa capacidade

Os profissionais desse grupo não possuem conhecimento e habilidades suficientes para concluir a tarefa de forma autônoma. Isso pode ocorrer porque são novos ou porque não se sentem preparados e motivados para tomar decisões por conta própria.

P2 – alta vontade e baixa capacidade 

São profissionais que possuem alguma experiência e mais habilidades, e por isso estão também mais motivados. Entretanto, ainda é necessário apoio na realização das tarefas.

P3 – baixa vontade e alta capacidade

Os profissionais desse grupo possuem as habilidades necessárias para realizar o trabalho com autonomia. Entretanto, eles não se sentem dispostos (motivados) para assumir responsabilidades.

P4 – alta vontade e alta capacidade 

São profissionais capacitados e motivados o suficiente para realizar todo o trabalho com autonomia.

A seguir, trazemos o mapa da liderança situacional, que relaciona o estágio de maturidade com os estilos de gestão. Fique conosco!

O mapa da liderança situacional 

Para saber qual estilo de liderança utilizar em cada nível de maturidade de equipe, você pode utilizar o mapa da liderança situacional – também conhecido como o modelo de Hersey-Blanchard. Confira:

liderança situacional - diagrama do mapa da liderança situacional

Observando o diagrama, retirado do portal Twygo, podemos concluir que o estilo de liderança E1 é mais adequado para a maturidade P1, o estilo de liderança E2 é mais adequado para a maturidade P2, e assim por diante. Sendo assim, quanto mais capacitada e motivada for a equipe, menos diretivo o líder precisa ser. Faz sentido, não é mesmo?

Outros tipos de liderança 

Acha que a liderança situacional não faz muito seu estilo? Conheça os outros tipos de liderança:

Liderança autocrática 

Liderança autocrática é aquela em que o líder é o centro de decisões e é bastante centralizador. Nesse tipo de liderança, existe pouco espaço para questionamento ou sugestões, o que a torna um tanto ultrapassada. 

Esse estilo de gestão costuma causar insatisfação entre os colaboradores, desmotivando-os e deixando o ambiente mais sensível a conflitos. Por isso, não é uma opção a se considerar em todos os contextos. 

Liderança liberal 

A liderança liberal segue o pressuposto de que os colaboradores já são maduros o suficiente e não necessitam de um acompanhamento constante. Por isso, nesse estilo, o gestor se ausenta com frequência, não fornecendo tantas orientações nem feedbacks ao grupo.

A ideia é deixar o grupo à vontade para conduzir as tarefas, estimulando a autonomia de seus membros. 

É um modelo que pode funcionar muito bem para equipes compostas por profissionais experientes. Contudo, é essencial que o líder se atente à qualidade do trabalho que está sendo entregue.

Liderança democrática 

A liderança democrática encoraja os colaboradores a participarem e os incentiva a darem sugestões e opiniões. 

O líder democrático busca ser um facilitador dos processos, ajudando a equipe a desenvolver soluções. Ele se preocupa com a execução do trabalho, mas também com a qualidade de vida e satisfação do time.

Nesse estilo, o líder se mostra bastante participativo, ouvindo, oferecendo dicas e ideias quando necessário, esclarecendo dúvidas, dando feedbacks e auxiliando os membros do grupo a se desenvolverem e a melhorarem no desempenho das tarefas. 

Esse estilo de gestão proporciona um bom ambiente de trabalho.

Liderança coaching 

Na liderança coaching, a gestão trabalha para identificar as habilidades dos seus colaboradores, buscando potencializar o seu desenvolvimento. O líder busca motivar os profissionais, criando um clima de cooperação, confiança e crescimento.

Nesse processo, o gestor exibe um interesse verdadeiro pelo aumento de performance de seus subordinados, incentivando cada membro a estabelecer planos de ação para assegurar um bom desempenho. 

Esse tipo de liderança acompanha a evolução individual e dá feedback para manter o liderado alinhado em relação aos resultados projetados.

Como saber qual o meu estilo de liderança? 

Para saber qual seu estilo de liderança, o primeiro passo é entender os seus valores profissionais e os da empresa em que você trabalha. Sua gestão deve estar alinhada com aquilo que você acredita e com o que a empresa espera de você. 

Depois disso, é fundamental que você conheça a sua equipe. Entenda as suas habilidades, perfil profissional, nível de conhecimento e também ambições de carreira. Isso é essencial para guiar seus colaboradores de forma adequada e ajudar no seu desenvolvimento. 

Converse também com o setor de Recursos Humanos da sua empresa. Eles certamente podem ajudar nesse processo. Boa jornada!

New call-to-action

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre liderança situacional. Se você gostou deste artigo, não deixe de conferir outros texto do EAD CESMAC sobre mercado de trabalho:

Mercado de Trabalho

Veja mais conteúdos sobre EAD e educação

Como montar o currículo de professor de educação física perfeito

Quer conquistar uma vaga no mercado de trabalho? Então, você deve aprender como montar um excelente currículo de ...
5 min de leitura

Como melhorar o SSI do LinkedIn em 4 passos simples!

Você já ouviu falar do SSI do LinkedIn? Esse indicador considera uma série de fatores para avaliar o quanto seu perfil ...
5 min de leitura

O que não pode faltar em um currículo de marketing

Para fazer um bom currículo de marketing, você precisa fazer o que um profissional dessa área sabe melhor: propaganda. ...
5 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Mercado de Trabalho