Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Ensino Superior

É possível mudar de faculdade no meio do curso?

Mercado de Trabalho

Como montar o currículo de professor de educação física perfeito

Ensino Superior

É possível mudar de faculdade no meio do curso?

Por EAD CESMAC em May 16, 2022 9:33:00 AM | 7 min de leitura

Se você se sente desmotivado e está com dificuldade para prestar atenção nas aulas, certamente já se perguntou: afinal, dá para mudar de faculdade no meio do curso?

Mesmo que você já esteja avançado na graduação, saiba que é sim possível mudar de curso e/ou instituição de ensino. Isso é um direito de todos os estudantes!

E você não está sozinho: no Brasil cerca de 56% dos estudantes que ingressaram em uma universidade, entre os anos de 2010 e 2015, acabaram desistindo no meio do caminho ou trocaram de curso no decorrer da graduação. Os dados são do Censo de Educação Superior 2018.

Mudar de faculdade no meio do curso é uma decisão difícil, mas, muitas vezes, é o que o estudante precisa para retomar o seu interesse nos estudos e definitivamente alavancar sua carreira. 

Mas, como fazer isso? Neste artigo, explicamos tudo sobre os processos de transferências, seus direitos e como realizá-lo. Continue conosco e boa leitura!

Aqui você vai conferir:
Os direitos do estudante na transferência de curso e/ou universidade
Como mudar o curso de graduação na mesma instituição 
Como trocar de universidade ou centro universitário no meio do curso 
Peça transferência para uma faculdade de qualidade! 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

Os direitos do estudante na transferência de curso e/ou universidade

Você sabia que o processo de transferência, seja de curso ou universidade, é um direito de todos os estudantes? É o que diz a Lei nº 9.394/96, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

Segundo a lei, existindo vagas, os estudantes poderão realizar o processo de transferência. Então sim, é possível mudar de faculdade no meio do curso!

Abaixo, explicamos mais sobre os dois tipos de transferências:

  • Transferência Interna 

A transferência interna acontece dentro da própria instituição de ensino, quando o estudante deseja migrar de um curso para outro. Nesse caso, os estudantes devem entrar em contato com a própria instituição para realizar o processo de transferência. 

  • Transferência externa

A transferência externa, também chamada de transferência voluntária, acontece quando o estudante muda de uma universidade para outra. Nesse caso, o estudante interessado deverá buscar informações junto à universidade para a qual deseja se transferir.

Mas quais são os direitos dos alunos que fazem transferência? Explicamos a seguir!

Você pode aproveitar as disciplinas cursadas 

Independente se você vai mudar de curso ou de instituição de ensino, o aproveitamento de disciplinas é possível nos dois casos. 

Ou seja, todo aquele conhecimento que você adquiriu até ali pode ser sim aproveitado no novo curso ou universidade.

Quando as grades curriculares das graduações são semelhantes, é possível aproveitar muitas disciplinas já cursadas. Quanto mais próximos forem os currículos dos cursos ou universidades, mais disciplinas o estudante poderá aproveitar.

Por exemplo: se um estudante muda da graduação em Administração para Ciências Contábeis, possivelmente ele vai poder aproveitar os créditos de disciplinas básicas como economia e gestão. 

Mas e se você mudar para um curso totalmente diferente? 

Digamos que você saia da Engenharia Civil para o curso de Letras, por exemplo. Provavelmente, você vai ter poucas disciplinas para aproveitar, já que são áreas do conhecimento muito distintas. 

Mas, existe a possibilidade de usar esses créditos para abater a carga curricular complementar e até mesmo de eletiva. Então, não se preocupe: de alguma forma esse tempo de estudo aparecerá no seu currículo.

Para solicitar o aproveitamento de disciplinas, é imprescindível entrar em contato com a universidade e se inteirar sobre o funcionamento do processo. 

Normalmente, o estudante sinaliza em um documento, fornecido pela universidade, as disciplinas que deseja aproveitar do antigo curso e a que disciplinas correspondem na grade curricular atual. 

Depois disso, a coordenação do curso analisa e avalia quais disciplinas podem ser aproveitadas ou não. 

Os critérios de aproveitamento de disciplinas variam de acordo com cada instituição.

>>> Leia mais: Como escolher um curso superior?

Talvez você tenha que fazer vestibular de novo

Normalmente, transferências internas não costumam exigir um novo vestibular. O mais comum é que se utilize a mesma nota da prova anterior para o processo seletivo de transferência.

As transferências externas, contudo, podem exigir uma nova prova para atestar as habilidades e conhecimentos do estudante. Em alguns casos, a nota do Enem pode ser utilizada em situações de transferência.

Aqui na EAD CESMAC, os estudantes não precisam fazer vestibular novamente e  ainda é possível aproveitar disciplinas que já foram feitas. Confira mais informações!

mudar de faculdade no meio do curso - mulher de beca celebrando a formatura

Fies e Prouni: posso realizar transferência e manter os benefícios?

Se você usufrui de algum programa do Governo, como o Prouni (Programa Universidade para Todos) e o FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior), fique tranquilo: você também também pode mudar de faculdade no meio do curso!

Confira os critérios:

  • Prouni

Os alunos bolsistas do Prouni estão aptos a fazer a transferência interna e externa. 

Porém, no caso da transferência externa, é necessário que tanto a instituição de origem quanto a de destino estejam de acordo com a troca. 

Outra exigência é que a nova instituição e o curso desejado também estejam credenciados no programa, além de terem vagas disponíveis.

No caso de transferência interna, o principal requisito é que o curso de destino tenha vagas disponíveis. 

É importante ressaltar que não é permitido fazer a transferência de bolsista parcial para integral e vice-versa.

  • FIES

O FIES também permite que estudantes que estão financiando o curso solicitem transferência de faculdade. 

Nesse caso, as regras são as seguintes: 

  • Transferências internas só podem ser solicitadas uma única vez.
  • Transferências externas podem ser feitas uma vez a cada semestre.
  • O pedido deverá ser feito a partir do último mês referente ao semestre que o estudante. está cursando, de modo que a troca comece a valer no período seguinte. 

>> Leia mais: Vale a pena fazer um estágio não remunerado?

Como mudar o curso de graduação na mesma instituição 

Antes de tudo, é importante frisar que cada universidade tem suas próprias políticas e procedimentos para transferências. Então, para ter uma orientação mais específica é essencial que você entre em contato com sua instituição de ensino. 

Normalmente, a principal condição para fazer transferência costuma ser a existência de vagas. 

Em universidades privadas, é comum que existam mais vagas, tendo mais margem para que os alunos possam trocar de curso. Já nas instituições de ensino públicas, as vagas costumam ser mais restritas e, muitas vezes, não são todos os cursos que possuem vagas remanescentes.  

Para conseguir uma transferência interna, é fundamental ficar de olho no calendário da sua instituição, além de buscar informações no departamento do curso para o qual você quer se transferir.

Na grande maioria das vezes, os estudantes não precisam passar por um novo processo seletivo para fazer transferência interna. 

Mas, vale lembrar que algumas instituições só permitem que o aluno faça transferência interna uma vez. Caso deseje trocar de curso novamente, o estudante que já conseguiu uma transferência interna precisará tentar outro processo seletivo.

Como trocar de universidade ou centro universitário no meio do curso 

A transferência externa pode ser feita de uma universidade pública para outra pública, de uma universidade privada para outra instituição privada, ou entre universidades públicas e privadas.

Assim como na transferência interna, ela só acontece quando há vagas disponíveis e é importante consultar o regulamento da instituição onde se pretende estudar. Afinal, cada instituição possui suas regras e especificidades no processo de transferência externa. 

Em universidades públicas, como as vagas são mais restritas, é comum que os estudantes tenham que fazer uma nova prova e/ou passar pela análise do histórico escolar para concorrer a vaga de transferência externa. 

Ao trocar para uma instituição de ensino pública, é fundamental estar atento aos calendários e editais de transferência externa. Normalmente, esse processo é feito uma única vez ao ano.

Já nas universidades privadas, o processo de transferência externa costuma ser mais simples e menos concorrido. Em função disso, muitas universidades oferecem processos seletivos mais flexíveis, utilizando o histórico escolar ou a nota do Enem como avaliação, por exemplo. 

O mais importante é verificar o calendário acadêmico e buscar informações do processo com a instituição para a qual você se transferir.

Peça transferência para uma faculdade de qualidade! 

Está pensando em fazer transferência externa? Venha para a EAD CESMAC!

Aqui, você ganha bolsa de estudos de 40% no primeiro semestre. A partir do 2º semestre a bolsa é de 20% no curso todo. Tudo isso sem precisar fazer vestibular e ainda com a possibilidade de aproveitar as disciplinas que já foram feitas. 

As aulas da EAD CESMAC acontecem online, pela plataforma de aprendizagem. É necessário comparecer ao polo de apoio presencial apenas uma vez a cada dois meses para a realização das provas.

Além disso, o CESMAC disponibiliza 20 laboratórios e 3 bibliotecas para todos os seus alunos, seja ele presencial ou a distância. Projetos de extensão e pesquisa, programas de estágio e intercâmbios também fazem parte da rotina do estudante CESMAC.

Conheça nossos cursos EAD e comece hoje mesmo a impulsionar sua carreira!

Use sua nota do ENEM para ganhar uma bolsa de estudos!

Ensino Superior

Veja mais conteúdos sobre EAD e educação

De volta à sala de aula: aumenta o número de idosos no Ensino Superior

Você sabia que existem 27 mil idosos no ensino superior brasileiro? E que esta faixa de idade é a que mais cresceu em ...
16 min de leitura

Bacharel ou bacharela: que título vou receber depois da faculdade?

Se você está cursando um bacharelado ou se preparando para ingressar em um, essa dúvida já pode ter surgido: afinal, é ...
7 min de leitura

Mulheres na engenharia: inspire-se com a trajetória de 10 pioneiras

“Eu sempre quis ser engenheira, mas sentia como se mulheres não devessem estudar coisas como engenharia”. Essa fala é ...
9 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Ensino Superior