<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=2736481836612313&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Ensino Superior

Vale a pena fazer faculdade? 5 motivos mostram que sim!

ENEM

Como ler a tabela periódica [Química no Enem]

Ensino Superior

Vale a pena fazer faculdade? 5 motivos mostram que sim!

Por EAD CESMAC em Jan 13, 2022 3:17:24 PM | 15 min de leitura

As mudanças pelas quais o mundo vem passando, principalmente as relações das novas gerações com o mercado de trabalho, fazem com que muitas pessoas se questionem se vale a pena fazer faculdade.  

variedade de cursos ofertados atualmente também é um ponto que gera diferentes inquietações, pois são muitas trajetórias possíveis em áreas diversas.  

Afinal: onde investir? Ainda vale a pena fazer faculdade? Qual instituição escolher? Qual curso? Esses tipos de perguntas vêm se tornando mais comuns e a resposta é:  

Sim, vale a pena o esforço de cursar o ensino superior!  

Mas antes de saber dos motivos pelos quais vale a pena fazer faculdade, é interessante entender qual é o panorama atual do ensino superior no Brasil. 

Você também vai ver por aqui: 
O cenário do ensino superior no Brasil 
5 razões para começar uma faculdade 
E agora? Qual faculdade escolher? 
[BÔNUS] Para se inspirar: 10 famosos que fizeram faculdade e pouca gente sabe! 

Motivos que mostram que vale a pena fazer faculdade

O cenário do ensino superior no Brasil

Segundo dados do Censo da Educação Superior conduzido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), cerca de 8,45 milhões de pessoas cursavam educação superior há três anos. Pelo menos 75% dos estudantes frequentavam faculdades privadas e 40% na Educação à Distância (EAD).  

A EAD mostra-se como uma opção para quem precisa otimizar seu tempo e conciliar trabalho e estudos. Pode-se estudar de qualquer lugar e, principalmente, do conforto de casa. 

É também uma oportunidade de gerenciar o próprio tempo, estudando de acordo com os horários que fazem sentido na rotina. Logo, torna-se um atrativo para quem busca equilíbrio entre vida pessoal, profissional e acadêmica.  

Não por acaso, ainda de acordo com o levantamento conduzido pelo Inep, o número de estudantes do ensino superior cresceu 44,6% entre 2008 e 2018. Estruturas mais flexíveis de aprendizado atraem mais pessoas!  

Outro ponto importante é o investimento necessário para conseguir ingressar em um curso superior e o finalizar. Afinal, como já foi citado anteriormente, grande parte dos estudantes estão em faculdades privadas.  

Esse custo nem sempre cabe no orçamento. De acordo com os Cadernos de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais do Inep e dados do Ministério da Educação, a proporção de alunos mais pobres caiu para 5 a cada 100 pessoas em 2019. Quando aparece a questão no bolso, como insistir no sonho de fazer faculdade?  

Para ficar fora dessa estatística, é importante pensar em alternativas, como, por exemplo: bolsas de estudo ou financiamentos. Essas opções ocorrem a partir de políticas governamentais como o Programa Universidade para Todos (Prouni) ou Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), que usam as notas do Enem.  

As próprias instituições também possuem programas internos de bolsas e financiamento com descontos parciais ou totais nas mensalidades. Vale a pena pesquisar, entender os processos e fazer uma faculdade. 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

5 razões para começar uma faculdade 

Agora que o panorama sobre o ensino superior no país está mais nítido, vamos apresentar motivos palpáveis que mostram que vale a pena fazer faculdade. Mas eles existem, estão interligados e os cinco principais são:  

Retornos financeiros 

O Education at a Glance é uma publicação do Programa de Indicadores dos Sistemas Educacionais (Ines), vinculada à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que apresenta informações sobre impacto da aprendizagem, investimento em educação, acesso à educação e organização das escolas. 

E de acordo com dados recentes, de 2019, extraídos desse relatório, no Brasil quem tem formação superior ganha 140% a mais, em média, do que trabalhadores que só têm o Ensino Médio.  

Quem segue a trajetória acadêmica e cursa pós-graduação, por sua vez, chega a ganhar salários 350% maiores em relação aos que param na graduação. Investir na própria formação gera resultados positivos a médio e longo prazo no bolso! 

Deve-se entender, nesse caso, a faculdade como um investimento. Tempo e dinheiro que retornarão da melhor forma possível. 

Estabilidade financeira 

A renda maior que acompanha a formação universitária também resulta em estabilidade financeira. Mas por quê? 

Porque uma formação superior aumenta as chances de consolidação no mercado de trabalho, além de facilitar o planejamento de carreira.  

10ª edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil apresenta um registro histórico que ilustra a importância de fazer uma faculdade. Dados esquematizados no documento demonstram que em 2015, durante a crise econômica que se abateu no Brasil e causou redução do número de empregos formais no país, profissionais com graduação foram menos afetados em relação aos que não possuíam esse tipo de formação.  

Ou seja: a soma entre aumento da renda e consolidação no mercado resulta em estabilidade nas finanças. Com foco e organização atinge-se esses dois pontos.  

Existem ótimos perfis de especialistas na internet que falam sobre gestão financeira e podem ajudar quem está pensando em cursar uma faculdade ou ingressando em algum curso superior a se preparar para esse tipo de retorno, são eles: 

  • @fazendoartenaescolasheilarocha 
  • @nathfinancas
  • @gabrielamosmann

 Até aqui falamos sobre o espectro financeiro, mas outros tipos de portas também se abrem!  

Networking e visibilidade

Conhecer pessoas e o mercado de trabalho gera uma rede de contatos e visibilidade, o famoso networking! Um diploma de ensino superior também faz com que candidatos a uma vaga de emprego se destaquem. 

Michael Spence, economista e ganhador do prêmio Nobel de economia em 2001, desenvolveu o conceito signalling model, traduzindo: modelo de sinalização. Esse conceito diz respeito à visibilidade e é usado também no campo da educação.   

Colocando o conceito em um exemplo da vida prática: a visibilidade do candidato perante empregadores aumenta quando consta no seu currículo uma formação superior. Ele é visto com bons olhos já no começo, uma ótima primeira impressão perante os empregadores!   

Explorar o mercado de trabalho 

Nem sempre é possível trabalhar com aquilo que se sonha e ama. O ensino superior é uma chance para tentar reverter essa situação.  

A partir de uma faculdade pode-se explorar o mercado e se desvencilhar de áreas que não fazem sentido ou combinam com suas rotinas, vontades e desejos.  

É possível se conectar com o mercado de trabalho a partir de estágios, por exemplo, desde o começo do curso, e experimentar diferentes possibilidades dentro da área escolhida.  

Além disso, em cada área do conhecimento existem diversas opções possíveis! Abre-se um leque de oportunidades completamente novo para conhecer. 

Conheça cursos de graduação que podem ser opções para sua carreira. 

Conhecimento e carreira 

“Lembre-se que as pessoas podem tirar tudo de você, menos o seu conhecimento”. Essa frase é do alemão Albert Einstein, uma das mentes mais brilhantes da história da humanidade.  

E não tem como não concordar com ele, visto que no campo pessoal esse é o maior e melhor motivo para ingressar na faculdade. Deve-se entender também que conhecimento significa qualificação e gera mais oportunidades de carreira.  

E agora? Qual faculdade escolher?

Até aqui deu para entender o cenário do ensino superior no país, formas de ingresso (bolsas, financiamentos, etc…)  e os motivos pelos quais vale a pena fazer faculdade. Mas depois disso tudo, fica uma questão central: qual faculdade escolher?   

Para quem pretende ingressar na faculdade, entender qual instituição e curso combinam consigo é um passo super importante.  

Sobre a instituição deve-se levar em consideração: 

  • Estrutura física e de ensino à distância, para quem prefere e precisa da EAD.
  • História e reconhecimento da instituição 
  • Qualificação do corpo docente  

Nesse sentido o CESMAC possui mais de 20 laboratórios, 400 professores e 600 colaboradores, mais de 45 anos de história e 95% do corpo docente com mestrado e doutorado. Um ótimo lugar para começar essa jornada chamada graduação. 

Já sobre o curso e áreas do conhecimento é importante entender: 

  • Os assuntos com os quais se tem mais afinidade.
  • Os objetivos profissionais e pessoais a pequeno, médio e longo prazo. 
  • Quais são suas habilidades e listar opções de carreiras.  

Para responder às questões acima existem algumas metodologias: 

  • Teste vocacional. Uma das ferramentas mais populares quando se trata de escolha profissional, a partir de perguntas e respostas entende-se qual é o perfil do estudante e em quais áreas ele melhor se encaixa.  
  • Empresário Sombra. Essa é uma experiência proporcionada por empresas de diferentes áreas, onde o estudante conhece a rotina de trabalho de um profissional de sua área de interesse, acompanhando sua rotina durante 24 horas.  
  • Feiras de Carreiras. Eventos onde profissionais e recrutadores fornecem informações sobre suas empresas, tiram dúvidas e explicam as suas rotinas para estudantes e aspirantes.  

[BÔNUS] Para se inspirar: 10 famosos que fizeram faculdade e pouca gente sabe! 

Às vezes pessoas de sucesso podem nos inspirar. Muitos artistas famosos possuem cursos de ensino superior. 

Isso mostra que, independentemente do caminho trilhado futuramente, vale a pena fazer faculdade e investir em conhecimento.  

Alguns famosos que fizeram faculdade e pouca gente sabe:  

  1. Luciano Huck - O apresentador é também bacharel em Direito! 
  2. Ana Maria Braga - A estrela das manhãs e das cozinhas da Rede Globo é bióloga.  
  3. Marcelo Tas - Ele é famoso no jornalismo e liderou por muito tempo a bancada do programa Custe o Que Custar (CQC) da BAND, mas é formado em Engenharia Civil.  
  4. Sandra Anemberg - A jornalista é também atriz, com formação superior na área.  
  5. Gracyanne Barbosa - A influencer fitness é também bacharel em Direito.  
  6. Zezé Polessa - A atriz é também médica, formação na qual investiu antes de ir para os palcos.  
  7. Rowan Atkinson, mais conhecido como Mr. Bean, é engenheiro eletricista, formado em Oxford.  
  8. Emma Watson, a Hermione Granger de “Harry Potter”, é formada em Literatura Inglesa pela Universidade de Brown.  
  9. Taís Araújo - a atriz é também jornalista, com diploma!  
  10. Hugh Jackman, famoso por interpretar o mutante Wolverine, também fez faculdade de Jornalismo  

Agora que você já sabe que vale a pena fazer faculdade, entrou em contato com diferentes motivos e se inspirou, conheça as vantagens da EAD CESMAC e se prepare para fazer uma faculdade e não ficar de fora dessa experiência que muda vidas.

Em caso de dúvidas, entre em contato conosco através dos comentários. Ficaremos felizes em ter você conosco! 

Ensino Superior

Veja mais conteúdos sobre EAD e educação

É possível mudar de faculdade no meio do curso?

Se você se sente desmotivado e está com dificuldade para prestar atenção nas aulas, certamente já se perguntou: afinal, ...
7 min de leitura

Mulheres na engenharia: inspire-se com a trajetória de 10 pioneiras

“Eu sempre quis ser engenheira, mas sentia como se mulheres não devessem estudar coisas como engenharia”. Essa fala é ...
9 min de leitura

Como funcionam as disciplinas optativas

Ao entrar na graduação, os estudantes se deparam com uma série de disciplinas que devem cursar para alcançar o sonhado ...
6 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Ensino Superior